Arquivo de maio, 2009

Pérolas da tv brasileira

Posted in Nostalgia, Pérolas da tv, TV, `Tá na rede with tags , , on maio 31, 2009 by Krol

Na década de 80, quando ainda existia a TV Manchete, o Clube da Criança, com a Xuxa começando, preenchia as tarde com muitos desenhos. Um dos meus favoritos era uma produção espanhola de D’Artagnan e os Três Mosqueteiros em que os personagens eram cachorros. Graças as maravilhas do DVD eu pude matar as saudades desse ótimo desenho, tenho as duas temporadas. Agora vamos cantar a música de abertura que grudou na minha cabeça para toda a vida.

Susan Boyle perde na final

Posted in TV with tags , , on maio 30, 2009 by Krol

Susan Boyle se tornou uma estrela da noite para o dia depois de se apresentar no “Britain’s Got Talent”, programa de calouros inglês. Susan entrou no palco e foi recebida com desconfiança pelos jurados e pela platéia, bastaram algumas notas da música “I Dreamed the Dream” (veja) para que ela conquistasse o mundo e se tornasse uma estrela. Na semi-final, depois de um banho de loja, Susan voltou cantando “Memory”,(veja) a apresentação não foi tão boa, começou desafinando, mas se recuperou e teve uma boa performance. Ninguém tinha dúvidas de que ela iria para a final e que venceria.
Nesse domingo a grande surpresa, Susan voltou a cantar a música que a fez famosa (veja a apresentação na final), mas nem isso foi capaz de evitar a sua derrota para o grupo de dança Diversity (veja as apresentações).

Mobília na madrugada

Posted in Cinema, TV with tags , , , , on maio 30, 2009 by Krol

Depois de algumas semanas com madrugadas muito fracas, essa começa muito bem com “Seven” passando no SBT hoje. O filme de David Fincher não é famoso só por ter Brad Pitt e Morgan Freeman, muito pelo contrário, o clima sombrio, a boa história e um final marcante fizeram de “Seven” um filme extremamente marcante pela sua qualidade. É imperdível. Quase na mesma hora a Globo passa no Supercine “O Ilusionista”, o filme com Edward Norton e Jessica Biel mostra o mundo da mágica e uma boa trama, fazia tempo que o Supercine não passava um bom filme.

No domingo, temos uma sequencia de bons filmes, começa na Record, na Tela Máxima, com “Plano Perfeito”, é do tipo de filme que prende a atenção do espectador pela boa trama que surpreende até o fim. Depois vem na Globo “O Escorpião Rei”, porque uma madrugada começando com algumas gargalhadas é sempre melhor e te mantem acordado para assistir o filme de Danny Boyle “Cova Rasa”. Um ótimo filme que tem no elenco Ewan McGregor e uma ótima história.

O SBT exibe na terça “Jason X”, esses filmes de terror que sobrevivem e tem milhões de sequencia são geram diversão e esse é um desses casos. A cena do Jason matando um dos personagens no saco de dormir é a melhor morte do filme, prestem atenção.

Da telona para a telinha

Posted in Cinema, TV with tags , , , on maio 29, 2009 by Krol

Por Leonardo Esteves

hulk2003

As histórias em quadrinhos são fonte de inspiração para diversos cineastas que fazem muitas vezes enquadramentos que parecem ter saído direto de uma HQ. Algumas histórias lançadas originalmente em quadrinhos também foram transpostas para o cinema. O nicho que mais deu certo foi o de super-heróis, que ganha a cada ano novas e sofisticadas adaptações, que fogem completamente da estética do HQ e vira uma outra coisa qualquer na tela grande. A fidelidade da história (origem dos super-heróis, vilões, etcs) preocupam muito mais os fãs, seguidores ou admiradores, do que o visual propriamente dito dessas produções. Os planos não se parecem mesmo com a composição de um quadro de HQ.

Talvez o que mais tenha se aproximado de uma estética visualmente em consonância com a do HQ foi “Hulk”, de Ang Lee, massacrado pela crítica, público e seguidores do herói. O problema em Hulk é que ele literalmente simula HQs em diversas cenas, como se um plano fosse uma página de gibi com diversas cenas. Não houve realmente um raciocínio de angulação, distância, contraste e movimentação dentro do plano como um HQ de fato seria.

O último “Hulk” é a antítese de tudo: uma barulheira danada para pouca criatividade e inventividade em sequências de ação (a produção chegou a filmar até no Rio, ou seja, houve uma preocupação com cenários e uma variedade de ambientações, mas se perdeu aí a essência de como as informações podem ser colocadas em uma cena sem apelar pra quebradeira geral e o entendimento para quem assiste de que tudo ficou claro porque nada se tem para assimilar). Muitas vezes os planos são tão rápidos e o som tão chapante que realmente nada se perde, porque nada se tem a oferecer.

Continue lendo

R.I.P.

Posted in Séries, Séries Brasil, Séries EUA with tags , , , , , on maio 29, 2009 by Krol

Nessa temporada demos adeus a muitas séries, umas despedidas eram esperadas outras pegaram os espectadores de assalto, nós ainda não nos recuperamos de algumas notícias e vamos honrar as séries que partiram para viver apenas no mundo dos DVDs.

er

 

Começando com as séries que fomos avisados que iriam acabar, duas, em especial, me deixaram triste. Primeiro “ER” (leia mais), não tanto pelo maravilhoso enredo das últimas temporadas, mas por, depois de 15 temporadas, ter se tornado um marco. Comecei a assistir quando ela passava na Globo e se chamava “Plantão Médico”, numa era pré-tv a cabo. A saudade que ela deixou é mais de uma série que eu assisti enquanto crescia do que de uma espetacular. Se bem que “ER” tem alguns episódios que ficaram para a eternidade na memória. A segunda série é “Battlestar Galactica”, é, de longe, uma das mais inteligentes séries dos últimos tempos. A humanidade tendo que sobreviver no espaço enquanto é caçada por Cylons não parece ser das histórias mais originais, mas Galactica provou o contrário.

Dessas séries conseguimos nos preparar para a despedida, saborear cada episódio. O problema acontece quando descobrimos que aqueles personagens que acompanhamos há muito ou a pouco tempo deixarão de existir. Nessa temporada foi assim com “Without a Trace”, “Sarah Connor Chronicles” entre outras. Assistimos a última temporada dessas séries sem saber que eram os derradeiros episódios e isso causa um choque. Algumas histórias deixarão de ser contadas, alguns dos nossos personagens preferidos deixarão de existir assim, sem aviso.

Perder séries que acompanhamos há tempos é triste, mas o pior caso é quando nos apegamos a séries na primeira temporada e elas não sobrevivem. Esse ano vai ser assim com “Kings”, excelente série baseada na história do Rei David, e “Cupid”(leia mais), divertida série que está na sua segunda versão e não vai sobreviver de novo, entre tantas outras.

Rapidez

Posted in Rapidez with tags , , , , , , , , , , , , , on maio 28, 2009 by rscarone
Vilão em "Dexter"

John Lithgow

• Começou a troca de elenco nas novas séries. (THR)

• Summer Glau em “Dollhouse”? (Ausiello)

• Quem será o próximo serial killer em “Dexter”? (Ausiello)

• Jennifer Westfeldt e John Boyd são rostos novos em “24 Horas”. (THR)

• Blair morando nos dormitórios da NYU? (TV Guide)

• Destino do fantasma de Sam em “Ghost Whisperer” não parece dos melhores. (TV Guide)

• “Chuck” pode ter uma 3ª temporada completa! (TV Guide)

• SBT tem “Solitária” e “No Limite” volta para Globo. (Folha)

• Telecine Cult homenageia Ano da França no Brasil. (Globo Online)

• Fernando Meirelles quer seriado sobre Jean Charles. (Folha)

Novas séries: Parenthood

Posted in Pilotos, Séries EUA with tags , , , , , , , , , , , , on maio 27, 2009 by rscarone

No segundo semestre, estréia “Parenthood” na NBC, uma adaptação do filme de mesmo nome para a TV. Os produtores executivos Ron Howard (“Arrested Development”), Brian Grazer (“24 Horas”) e Jason Katims (“Friday Night Lights”) trazem para a telinha uma colorida e imperfeita família: os Bravermans. Por incrível que pareça essa é a segunda vez que fazem uma adaptação do filme para TV. A primeira foi no início da década de 1990, para ser exato, foi no final do ano de 1990 quando o primeiro episódio foi ao ar em 22 de setembro – e pasmem, Joss Whedon escreveu dois episódios! Mas a primeira tentativa terminou logo e Whedon estava livre para preparar “Buffy the Vampire Slayer”.

O elenco, que conta a história na vida de quatro irmãos já adultos, seus pais e filhos, tem no elenco: Peter Krause, Maura Tierney, Craig T. Nelson, Dax Shepard, Bonnie Bedelia, Monica Potter, Erika Christensen e Mae Whitman.

Como resposta evidente da NBC para o “Brothers & Sisters” da ABC, a presmissa da série conta sobre a volta de Sarah Braverman (Tierney), uma mãe solteira com dificuldades financeiras, para sua casa na cidade de Berkeley na Califórnia depois de sair de Fresno com seus dois filhos inconvenientes.

Ela é recebida por seu pai Zeek (Nelson), teimoso e cheio de opiniões, e sua mãe linha dura, Camille (Bedelia), que sofrem com seus próprios problemas conjugais. Sarah também reencontra seus irmãos: Julia (Christensen), Crosby (Shepard) e Adam (Krause), claro, cada um trazendo seus próprios problemas para a cena dramática.

Confira uma prévia da série “Parenthood”: Continue lendo